segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

GRÂNDOLA: Exposição de António Inverno

“Não Morro Nem que Me Matem”
Patente ao Público na Biblioteca Municipal de Grândola até 20 de fevereiro
A Exposição que se apresenta em Grândola, “Não Morro Nem que Me Matem”, organizada no âmbito das comemorações dos 20 anos do Museu Jorge Vieira para celebrar a vida e a obra do pintor e serígrafo António Inverno, considerado uma referência da arte portuguesa contemporânea, reúne pinturas e serigrafias de António Inverno e serigrafias de vários artistas contemporâneos como Artur Bual, Espiga Pinto, Graça Morais, Manuel Cargaleiro, Paula Rego, Roberto Chichorro, Vieira da Silva, Mário Cesariny, entre outros.
António Inverno nasceu em Monsaraz em 1944. Com 14 anos entrou para a Escola António Arroio onde conclui o curso de Gravador Litógrafo em 1964, tendo posteriormente trabalhado com Jorge Barradas, Rogério Ribeiro e Mário Rafael. Em 1970, edita serigrafias de 18 artistas portugueses contemporâneos para a revista “Seara Nova” ganhando projeção como mestre de serigrafia, uma expressão plástica que lhe permitiu relacionar-se, desde muito jovem, com a maioria dos artistas plásticos, escritores, poetas, homens do teatro, da música e da política. Em 1972 cria um atelier exclusivamente consagrado à serigrafia na Rua da Emenda, que constituiu um local de culto da comunidade artística, onde colabora com Júlio Pomar, Vespeira, Charrua, Espiga Pinto, Eduardo Nery, Maria Keil, Francisco Relógio, Jorge Vieira, Costa Pinheiro, Eurico Gonçalves entre outros. Em 1993 cria o Centro de Serigrafia António Inverno, promovendo exposições de artes plásticas de âmbito nacional. Expõe desde 1985, tendo realizado inúmeras exposições individuais e colectivas e actualmente vive em Beja onde leciona Artes Plásticas na Escola Superior de Educação.
É sócio fundador do Centro Comunicação Visual A.R.C.O. e Membro fundador do Centro Cultural de Almada. Membro efectivo da Academia Nacional de Belas-Artes. Comendador da Ordem do Infante D. Henrique. Prémio Nacional de Pintura da Academia Nacional de Belas-Artes (1995).
Horário de Visita: 2ª a 6ª feira: 09h30 às 19h
sábado: 10h às 13

*entrada gratuita