sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

PORTALEGRE: 13º Festival Internacional de Jazz

O 13º Festival Internacional de Jazz de Portalegre (Portalegre JazzFest), decorrerá no mês de março, em dois fins-de-semana seguidos, mantendo o formato do ano passado, que nos parece o mais adequado, tendo em vista o crescimento do festival no futuro.
Os destaques desta edição são, no primeiro fim de semana, a 12 de março, o Carlos Martins Quarteto, constituído por quatro dos músicos mais talentosos do panorama jazzístico português, todos eles já habituados a pisar o palco do Centro de Artes: Carlos Martins, no saxofone, Mário Delgado, na guitarra, Carlos Barretto, no contrabaixo e Alexandre Frazão, na bateria, que virão apresentar o disco sucessor de “Absence”.
O destaque do segundo fim de semana, a 18 de março, vai para o Eric Revis Trio, a formação liderada por este contrabaixista americano de estilo único, que consegue ser tão melódico quanto percussivo, e que incluí ainda Kris Davis, no piano e John Betsch, na bateria.
Ainda no Grande Auditório, teremos a 11 de março o duo norueguês constituído por Mari Kvien Brunvoll, na voz, efeitos, loops, kazoo, kalimba, saltério, percussão, roll up piano e caixa de ritmos, e Stein Urheim, na voz, guitarras, baixo, flauta, bouzouki, tamboura, percussão, efeitos e loops, uma dupla que utiliza instrumentos pouco comuns nos domínios do jazz e da música improvisada, a fazer lembrar as bandas sonoras de Ennio Morricone para os filmes western spaghetti.
 Finalmente, a 19 de março, os também noruegueses Crome Hill, constituídos por Asbjorn Lerheim, na guitarra, Atle Nymo, no saxofone, Roger Arntzen, no baixo elétrico e Thorstein Lofthus, na bateria, encerrarão o ciclo de concertos no Grande Auditório, com a sua original mistura de jazz, folk e rock.
 Como é habitual no Jazzfest, o espaço do café-concerto, depois dos concertos do Grande Auditório, será nos dois fins de semana preenchido por projetos “frescos” do panorama português: a 11 e 12 de março, teremos o trio constituído por Miguel Mira, no violoncelo, Pedro Sousa, no saxofone e Afonso Simões, na bateria.
No fim de semana de 18 e 19 de março, o café-concerto receberá os Slow is Possible, constituídos por André Pontífice, no violoncelo, Bruno Figueira, no saxofone, Duarte Fonseca, na bateria, João Clemente, na guitarra, Nuno Santos Dias, no piano, Patrick Ferreira, no clarinete e Ricardo Sousa, no contrabaixo.
Nesta 13ª edição, irá manter-se a bem sucedida parceria entre o CAEP e a editora Clean Feed, através da habitual oferta de CD’s na compra de entradas para o festival (1 CD por cada bilhete para o Grande Auditório e 4 CD’s pelo Passe para os 4 dias), sempre com o intuito de promover, divulgar e conquistar novos públicos.
Para além desta parceria, irão manter-se as tradicionais Feiras do Disco (responsabilidade da Clean Feed) e a Mostra de Vinhos e Produtos regionais, no Foyer do CAEP.