sexta-feira, 9 de junho de 2017

ÉVORA: Viola amarantina

A Viola Amarantina está de visita a Évora no mês de junho. Esta é uma iniciativa que pretende mostrar o renascimento desta viola tradicional portuguesa às mãos de um dos seus maiores defensores e promotores - Eduardo Costa. Neste âmbito, estará patente uma exposição de fotografia, assim como de diversos exemplares de Violas Amarantinas, entre outros objetos relacionados com este instrumento, sob o título "A Viola Amarantina Renascida". Eduardo Costa fará também uma conversa concerto dia 16 de junho, que coincidirá com o dia da inauguração da exposição. Estas atividades decorrerão no Pátio do INATEL, na Rua Serpa Pinto e são gratuitas.
Dias 17 e 18 de junho, Eduardo Costa dinamizará um curso de Viola Amarantina, no Espaço Celeiros, para o qual é necessário inscrição prévia.
Estas atividades são organizadas pela Associação PédeXumbo em parceria com a Câmara Municipal de Évora e a INATEL.
Mais informação:
A Viola Amarantina, também designada de viola de Amarante, é típica da região do Douro Litoral. Menos conhecida do que a viola minhota, diferencia-se por ter uma escala mais comprida, até à boca, e ostentar dois corações, que se julga estarem ligados a uma história de amor envolvendo um trovador medieval. Esta viola aparece principalmente nas “Festadas”, onde o seu tocador acompanha as “Chulas”, características da região do Baixo Tâmega
Eduardo Costa, professor de educação visual e educação tecnológica, tem-se dedicado  à viola amarantina, um instrumento que esteve em vias de desaparecer, e cujo renascimento é em parte responsável. Criou a associação "Propagode, Associação Cultural e Musical" em 2011 e dos trabalhos desta coletividade tem sido a promoção do ensino da viola amarantina a jovens e adultos, a nível individual, sendo dele também o projeto "Viola Amarantina - Apaixona-te de Novo".
www.pedexumbo.com