segunda-feira, 3 de julho de 2017

Espectáculo de novo circo abre Festival de Artes no Alentejo

O espectáculo de novo circo "Remember", do artista mexicano Guillermo Léon, abre o Festival Atalaia Artes Performativas deste ano, que vai decorrer até dia 08 de Julho, nas vilas de Aljustrel e Ourique, no Alentejo.
"Remember" vai ser apresentado pelas 19:00, no Jardim 25 de Abril, em Aljustrel, seguindo-se, a partir das 20:00, uma "sunset session" a cargo do Dj Nuno Ramos.
O festival, promovido pela Atalaia - Associação dos Amigos da Cultura e das Artes, com sede em Ourique, vai incluir espectáculos e performances resultantes de residências artísticas, concertos e cinema em vários espaços de Aljustrel e Ourique, no distrito de Beja.
Os espectáculos e performances resultam de oito residências que envolveram 13 artistas de oito países e decorreram nos últimos dois meses em Aljustrel e Ourique, no âmbito do programa Atalaia Artes Performativas 2017, promovido pela associação.
Através das residências, os artistas, a solo, em dupla ou em colectivo, trabalharam com as comunidades locais para criar espectáculos e performances, que vão ser apresentados ao público, durante o festival, em vários espaços de Aljustrel e Ourique, explicou à agência Lusa Alexandra João Martins, da Atalaia.
A programação em Aljustrel também vai incluir as performances "Enxerto", dos artistas portugueses António Guimarães Ferreira e Rui Gueifão, na Praça da Resistência, e "Unfolding Time", do sul coreano Myungduk Kim, na Biblioteca Municipal, na sexta-feira.
Segue-se, também em Aljustrel, as performances "The Maybe Museum", dos britânicos Ruben Green e Sophie Mak-Schram, com início no Jardim 25 de Abril, e "Phi", do colectivo Stratofyzika, composto por dois artistas dos Estados Unidos da América, um da República Checa e um de Itália, no Cine Oriental, no sábado, e a exibição de um documentário sobre as edições de 2015 e 2016 do festival, no Centro d'Artes, no domingo.
A programação em Ourique vai incluir a performance "Enxerto", na avenida 25 de Abril, e um concerto do cantor e músico alentejano Paulo Colaço, no Parque Padre António Pereira, no dia 06.
Ainda a performance "Arte Necessária", do português Diogo da Cruz, numa padaria, e a apresentação da instalação de videoarte "Me and the people", da venezuelana María Teresa García, num café, no dia 07 de Julho.

O festival vai terminar no dia 08 de Julho, em Ourique, com as performances "Remember", de Guillermo Léon, e "Never Free of It", da norte-americana Katelyn Skelley, no Cineteatro Sousa Telles, um concerto da portuguesa Eva Parmenter, no Parque Padre António Pereira, e uma "after party", num bar.
in www.hardmusica.pt